13 de jan de 2009

The Verve - Urban Hymns (1997)

Cique na capa para baixar logo esse DISCAÇO JÁ!!!

O ano de 1997 foi muito especial para mim, vivi a emoção de acompanhar o lançamento de discaços como "Ok Computer" e "Be here now", entretanto, de todo o mundo britpop, o disco que mais toca o meu coração até os dias de hoje é certamente "Urban Hymns".
Esse post será mais voltado para contar o processo em que eu conheci esse disco, do que analisá-lo criticamente, afinal sou fã louco por Verve.

Nessa época era difícil ter acesso a certos cds aqui em Belém, os grandes lançamentos (sobretudo os importados) estavam restritos a uma única loja (a atualmente falida Cd store). Tinha um amigo que apelidamos de Ceará. O Ceará era um cara calmo, na dele, que pirou do dia pra noite com o som do Oasis, o que fez com que o rapaz se encantasse com o britpop. Logo que saiu "Ok Computer" ele comprou e todos nós piramos ao ouvir! Eu tenho até hoje o meu k7 gravado daquele mesmo cd. Ficou a promessa do Ceará em comprar um tal "Urban Hymns", de uma banda que vimos numa propaganda da revista "Showbizz". Isso mesmo, o disco já começou a nos afetar pela capa. Pra piorar tudo, a gente viu o clipe de "bitter sweet symphony", em que Richard Ashcroft sai atropelando todo mundo na calçada... aquilo foi a gota d'água. Ceará não pensou duas vezes, nem que aquela fosse a única canção que prestasse do disco, ele estava determinado em comprar.

Nessa época a minha grana era tão curta, que tive que sacrificar o lado b de uma fita k7 de 90 minutos que eu tinha, para poder pelo menos gravar uma parte do cd.
Em 98, o Ceará foi embora com sua família e com o cd, restando apenas a fita, que até arrebentou e eu consigue arremendar ela novamente com Durex (para vocês entedenrem o desespero ! rsrsrs) .

E curiosamente, no dia 13 de Julho de 2001 (dia mundial do rock), eu pude comprar para mim o cd, pelo preço de R$ 28,90 (esse cd sempre foi caro por aqui). Então pude ouvir, com qualidade máxima digital, somzaços como "Sonnet", "The drugs don't work", "lucky man", "The rolling people" e "Space and time".
"Space and time" é uma balada que não teve o mesmo sucesso comercial como "Sonnet" e "drugs dont work", mas tinha tudo para figurar como grande sucesso. Quando Ashcroft vocaliza no final "Ain't got no Lullabies... Oh lord!" É da pesada.
"The drugs don't work" foi motivo para livre inspiração dos Titãs no remake deles para "Não vou me adaptar", podem reparar que a introdução é idêntica! Entretanto, Verve é Verve né.
Outra canção que destaco, "one day", cujas guitarras simples e melódicas da introdução são muito legais, e criam uma atmosfera bem característica e tocante para a canção. Isso sem contar com a sua bela letra e o final que vai se carregando de refrões e emoções.

Foi com muita tristeza que eu recebi a notícia de que o Verve tinha se separado em 98, acompanhei a boa carreira solo de Ashcroft, entretanto nada supera o retorno triunfal dos caras no FODÁSTICO disco "Forth", lançado em 2008.

Costumo a brincar que o mundo se divide em AUH e DUH (antes e depois de Urban Hymns), rsrsrs ... coisas de fã. Agora uma coisa é fato, Ashcroft é tão safo, mais tão safo no vocal, que somente ele é capaz de fazer os backing vocals .

NOTA: 10

UP The VERVE! FOREVER!


Acompanhe uma apresentação do Verve em 2008.





Ouça "One day"

5 comentários:

Anônimo disse...

Eu curti esse album, ouvi em meados do ano passado por curiosidade. Conhcei Lucky man por volta de 2002 ou 2003. Num CD bem raro "Hollywood Rock", nem na internet se encontra mais esse CD. Em 2008 descobri "Bittersweet symphony", majéstica essa música, aí resolvi pegar o album. Todas as músicas são excelentes e uma (Come on) é a menos do album, mas ainda boa... Do album Forth só ouvi "love is noise".

Blimbou disse...

Olá
nunca é tarde para se descobrir um som da pesada como o Verve. Você precisa ouvir "A storm in heaven" e "Nothern Soul" também (sobretudo o segundo). Enquanto ao disco novo, eu te garanto que vale a pena também.
Muito obrigado pela visita e pelos comentários, só resta a minha queixa de que você não se identificou.
Mas será sempre benvindo(a)

see ya

Wallace disse...

Vou me identificar agora, só pelo nome ;) Não tenho blog nenhum pra linkar. Só e-mail e contas em fóruns por aí.
Como vc recomendou, vou ouvir o novo disco Forth.
Tinha vindo aqui originalmente pra pegar o link e recomendar pra um membro de um fórum que queria ouvir um álbum bacana e esse foi o primeiro exemplo que me passou pela cabeça. Resolvi comentar pois achei o album realmente marcante. Vou procurar os outros.
Uma das minhas bandas de rock preferidas é o bon jovi. Mas eu ouço mais rap que rock.

evandro disse...

Cara eu vivi essa época...como sinto falta desses tempos...é impossível eu não ouvir Bitter Sweet Symphony sem que os meus olhos não se encham de lágrimas,sem dúvida é o melhor som que já ouvi,isso é música de verdade...

Blimbou disse...

Idem evandro...
valeu pela visita

Related Posts with Thumbnails