23 de fev de 2009

U2 - No line on the horizon (2009)


Clique na capa para baixar o cd U2 no line on the horizon
Click on the picture to download U2 no line on the horizon

Quando o U2 lançou "Pop" em março de 1997, a crítica caiu de pau e pedras em cima, devido ao teor "disco" do álbum. Ne verdade, somente a canção "Discoteque" e "mofo" que são dignas desse atributo, o disco era muito bom e tinha excelentes canções. "Pop" foi seguido por uma turnê grandiosa "Popmart". Esse disco foi precedido pelo tiro no pé "The Passangers" de 95. Devido a isso, o U2 se ve na obrigação de voltar a fazer rock a qualquer custo, como uma tentativa de "cala a boca", infelizmente isso só tem feito mal para a evolução do grupo, que estagnou, e não consegue mais fazer algo original.

Após "Pop", U2 lançou "all that you can live behind" (esse tem que deixar pra trás mesmo rsrs), um disco razoável com músicas bem chatinhas como "Beautiful day" e "Elevation", o que salva o disco são "Stuck in a moment... (sabe deus o resto)" e "Walk on". Depois desse disco, o U2 veio com "How to dismantle an atomic bomb", quando eu ouvi "Vertigo" achei que fosse a volta do estilo "Boy", mas não, continuou do mesmo jeito, sem empolgação alguma. O U2 está passando pela mesma síndrome que o Stones passou a ter após "tatoo you", vivem fazendo cover de si.

Bem, com relação ao disco novo, ele começa com a melhor canção de cara, a canção de abertura"No line on the horizon" dava a entender que seria um disco da pesada. Das 11 faixas, gostei somente de 4, a homônima já citada, "I'll go crazy if I dont go crazy tonight" (balada com uma guitarra bem legazinha) esse nome longo fode a paciência; "Fez being born" outra canção lenta legal, e "Stand up comedy" (canção com guitarras e levada bem arrojada, que já faz o estilo "achtng baby").

Das 11, só 4 serem boas... é muito pouco para uma banda do gabarito do U2.

O saldo final é o seguinte, "No line on the horizon" demonstra que não é linha que falta no horizonte deles, e sim, a criatividade.

NOTA: 4,5

Assista aqui, o bom clipe da canção RIDÍCULA "Get on your boots":



Ouça aqui a melhor canção do disco:

11 comentários:

Eburneo disse...

Eu sou o colaborador eburneo do proprio blog! vim aqui protestar contra esse post que fala mal do magnifico no line on the horizon!! como assim falta de criativdade? Ao começar magnificent vc ja vê o que vem por ai! essa é uma das melhores musicas do NLOTH! e como assim I'll go crazy if I dont go crazy tonight tem guitara legalzinha? a introdução dessa musica lembra o "city of blinding lights" e tem um refrão muito bom mesmo que relembra o bom e velho u2.sinceramente sr bimblou..não vou desmerece-lo na frente de seus visitantes ate pq vc realmente sabe de musica..mas comentarios como " Assista aqui, o bom clipe da canção RIDÍCULA 'Get on your boots'" não pode ser levado a serio,pois esse tipo de comentario sobre uma banda desse escalão é piada...

Blimbou disse...

"Ill go crazy..." tem uma guitarra "legalzinha" sim, e não algo marcante como "with or without you" ou "sunday bloody sunday".
Eu reitero o termo "ridículo", e mantenho a afirmação. Como uma banda do escalão do U2 faz tão pouco e tão fraco?
É mais fácil eles perderem fãs, do que conquistarem fãs novos.
Não vi a tal revolução, e vamos esperar a pirotecnia, pois , só isso que tem salvo o U2, os seus mega shows ao vivo.

danilo disse...

eu só digo uma coisa..NLOTH é um disco pra quem gosta de U2 e entende todas as fases da banda... Não pra aqueles que ficaram esse tempo todo esperando uma nova Vertigo, ou querendo que eles fizessem um novo The Joshua Tree...

Blimbou disse...

Vc tem razão, esse disco é pra quem gosta "muito mesmo" de U2, porque pra aturar esses últimos álbuns cara, só fã doente, cego, louco e etc para achar que tem algo de genial nisso tudo.
Eu não esperava um novo Joshua tree, mas pelo que eu to vendo é um novo "all behind that leave kitty sutck in a moment shit" ou "o álbum que é uma bomba desmantelada". Eles se acomodaram demais, e ficam nesse pop chatinho.

é isso aí cara.

falou

Jenny disse...

danilo disse tudo,e "Beautiful Day" e "Elevation" não são chatas, vc pirou no comentário! Escuto "Beautiful Day" todos os dias, é ótima pra acordar e ficar o dia todo de alto astral.

Jenny disse...

o servidor rapdshare removeu o álbum...bota de novo, use outro servidor

blimbounroll disse...

Oi Jenny

Ao contrário de vc,eu consigo me despir desse fanatismo que chega a ser "Fundamentalista". Essas músicas citadas, são muito fraquinhas queridas, você as adora porque se acostumou por osmose rsrsrs.

Muito obrigado por avisar com relação ao link, eu já troquei o link.

Obrigado pela visita, e por ter sido educada e simpática.

PS.: O sr. Erbuneo não é mais colaborador deste blog.

Marcelo Silva disse...

Concordo quando você diz que depois de "Pop" o U2 parece que vem fazendo cover de si mesmo, mas "All That You Can't Leave Behind" passa longe, muito longe mesmo de ser um álbum razoável.
Tem alguns que gostam, mas a maioria esmagadora dos fãs odiou o jeitão meio disco de "Pop". Portanto, nada mais normal que fazer um álbum que lembre os sons mais antigos da banda logo em seguida. "All That You Can't Leave Behind" é quase inteiro sensacional, "Beautiful Day", "Stuck In a Moment..." e "Walk On" já podem ser consideradas algumas das grandes músicas do U2.

O grande problema é que depois da larga aceitação que esse álbum teve, eles parecem ter ficado com medo de se reinventar como fizeram em "Achtung Baby" (um tiro certeiro) e "Pop" (um tiro no pé). "How to Dismantle an Atomic Bomb" é fraco, tem poucas músicas realmente bacanas e cansa rapidamente."No Line on the Horizon" não chega a ser ruim, é até melhor que o seu antecessor (quase todo o último CD soava como "vamos salvar o mundo com Bono" e isso é insuportável), mas tal como o álbum da bomba, não teve "aquele" impacto que os albuns do U2 costumam ter quando lançados.
Outro ponto fraco de "NLOTH" é que aqui não temos uma música realmente marcante, algo que TODOS os álbuns da banda tem, até mesmo Pop. Não temos uma música poderosa como "Sunday Bloody Sunday" ou uma romântica como "With or Without You".
Mas sinceramente? Se por um lado eles ficaram acomodados, por outro temos que admitir que é uma tarefa ingrata ter que inovar e se reinventar depois de mais de 20 anos de carreira e 11 álbuns (de estúdio). O que serve também para os Stones, que você citou no texto.
Enfim, dá pra entender seu ponto de vista, só achei que soou extremista demais em alguns pontos.

Blimbou disse...

Olá meu Xará Marcelo!

Você tocou num ponto que eu concordo, a falta de hinos. até mesmo os discos anteriores vinham com canções que você poderia levar o refrão consigo por um bom tempo, NLOTH não tem isso.
Acho que fui extremista sim, mas se fui, foi por causa do oba oba extremo por parte de muita gente que fez muito barulho por nada em torno desse disco.
E você também tem razão, afinal é muito difícil de se reinventar atualmente, mas em se tratando do U2, os caras tiveram uma crescente de reinvenção nos anos 90, td bem que foi indigesto para muitos, mas conseguiram. ainda acho que foi a tal necessidade de agradar os saudosistas e a crítica.

Obrigado pela visita e pelo comentário, você será sempre benvindo.

see ya

rubens disse...

Pop: Não mandem mais mesagem para o meu celular, porque esta é a segunda vez, e não vou tolerar mais este abuso, vou entrar com um processo contra vocês e sei muito bem quem são vocês e irão saber do processo ao receberem o mesmo.

Remetente: Rubens

Blimbou disse...

O que raios tá acontecendo???
Eu não mandei mensagem pra celular de ninguém!!!
Se você ler isso , favor responda, pois também quero saber quem está atribuindo mensagens indevidas ao site.
Eu garanto que jamais fiz isso, nem sequer tenho amigos chamados RUBENS.
Sinto muito se fizeram isso com vc, mas garanto que não foi da minha parte

ate

Related Posts with Thumbnails