29 de jul de 2009

Os fabulosos Jonas Brothers



Em 2006, surgiu o Power trio "Jonas Brothers"... Nick, Joseph e Kevin Jonas, eles nos remetem à toda àquela verve de psicodelismo e criatividade que existiu nos áureos anos 60. Os garotos são altamente talentosos com suas guitarras distorcidas e refrões de lirismo ímpar, que fariam os Beatles morrerem de inveja. Os caras são Cool, são apadrinhados de walt disney e são fofos! Quer mais!?

Pena que não é primeiro de abril né gente, assim todos os absurdos que eu falei acima estariam coerentes com a data. Na verdade, não se precisa de uma data em especial para se falar de uma banda como essa. A minha idéia para tratar sobre os supracitados, veio quando eu estava numa loja e vi uns cds, e constatei o quanto eles eram ridículos, e comecei a falar para um amigo "Quem diabos são esses cagões?" , ao meu lado tinham 3 adolescentes (com um jeito meio Emo de ser) que ficaram horrorizadas com minhas colocações.

Nessa hora, eu estava vendo a capa do cd "A little bit longer", em que os meninos aparecem olhando para direções completamente distintas, o que dá a clara impressão de que cada um foi fotografado individualmente... como isso é patético! As grandes bandas faziam verdadeiras obras de artes, sem frescura de photoshop, sessão de fotos individuais ou maquiagem ou mão quebrada ou seja lá o que for.


Eu tive a coragem (graças ao poderoso estou são) de pesquisar sobre Nick, Joseph e Kevin, vulgo os Jonas Bronhas ... quero dizer... Brothers! Até ouvi umas canções, e tive algumas conclusões para afirmar porque eles são ridículos:

1. Os caras não sabem o que é SOLO de GUITARRA! Ficam limitados em riffs bobinhas feitas nos bordões da guitarra, e eganam com um pouco de efeito.

2. Os estilo dos caras é aquele "feito para adolescente recém menstruada histérica", com refrões chatos, sem clímax algum e nada colantes.

3. Eles são um breve mosaico de cópias de outras bombas como McFly, High School Musical e Hanson (esse último aqui eu chamo de "bombas" com aspas).

4. Eu até livro a cara do Hanson, pois os caras tem pelo menos um talento na questão instrumental, e não tiveram que beijar a bolsa escrotal dos empresários de Walt Disney para poder fazer sucesso. E sem contar que os caras tocavam "Sushine of your love" do Cream numa turnê.

5. O Jonas Bothers (Putz é Brothers!) são o que a crítica classifica como "Teen affiliated groups", formado por irmãos, mas na verdade... os caras são apadrinhados por produtores da disney, que enxertam com os clipes desses moleques na programação para alienar as pobres garotinhas.

6. As músicas dos caras são todas iguais!

7. As vozes são irritantes!

8. Os caras são semi Emos! what a disgusting thing!

9. O brazão deles é um plágio do logo da Warner Bros! Fucking terrible!

10. Os caras cantaram com a Hannah Montana !Fucking Shit!!! Isso é demérito pra qualquer um! Não é a toa que o Radiohead desprezou a tietagem dessa pirralha !!!

11. Eu fico imaginando daqui uns anos, as vozes dos pobres que já é irritante agora, imaginem no dia que engrossar (isso se a voz deles engrossar de fato um dia como ocorre como todo cabra macho!).

12. Os caras usam um anel que simboliza a castidade deles, Ui! Mal as meninas sabem que o anel de couro deles já foi pro espaço há muito tempo. Isso é uma babaquicee e pura jogada de marketing com valores que esses garotos certamente não tem. Eles pensam que são o que ? Da tropa dos lanternas verdes? Totally fucking ridiculous man!!!

Pois é, a Beatlemania serviu para coisas boas e coisas ruins, o Jonas Bros, é um exemplo dessas coisas ruins ( e bote ruim nisso hein). Acho que seria mais interessante falar do filme de Michael Mann que eu vi hoje ou então passar a receita de um empadão que aprendi, mas infelizmente esse blog é direcionado para o que diz respeito ao rock ou algo parecido, em se tratando dos Jonas Brothers o que eles tocam só pode ser considerado rock no mundo mágico da disneylândia, com direito a fada Sininho liberando aquele pó brilhante maluco que deixa todo mundo doido o suficiente para não se tocar da bosta que está ouvindo.

Eu sou conhecido por ser muito chato quando o assunto é rock (ou que o que acham ser próximo), detesto muita coisa intocável como por exemplo Legião Urbana, Raul Seixas, Joy division e Iron Maiden. A diferença, é que esses citados sabiam tocar ou copiar ou fazer algo que pudesse ser aproveitado por outras gerações de forma positiva, apesar de não gostar, eu reconheço isso nessas bandas. No caso dos Jonas Bronhas Bothers Bros, NADA é aproveitável ou reciclavél!!!

É isso aí gente, com esse tipo de banda ... Rock, não é rock mesmo!

see ya

16 de jul de 2009

The Black Angels - directions to see a ghost (2008)


Taí uma mistura altamente explosiva, uma perfeita mistura de duas bandas que gosto muito em uma só. The Black Angels consegue ser o Verve de "A storm in heaven" com o The Velvet undergroud desenfreado de Reed e Cale.


Pelo próprio nome da banda, já dá pra perceber que os caras são fãs de Velvet Underground, pois, remete a canção "The Black angel death's song", e assim como o Velvet, também tem uma mulher na bateria.

"Mission district" é uma canção que faz mais o estilo The Verve, mas com uma senhora quebradeira com direito a um delírio a lá "Astronomy domine" do Pink Floyd no final da canção.
"18 years" tem uma linha de riff baixo e guitarra casadinhos, que é bem a cara dos sons que se ouve hoje em dia com, e que me lembra muito o Galaxie 500.
"Never/Ever" é um delírio total, que você pensa que os instrumentos foram todos abaixo e de repente voltam acelerando cada vez mais e com muito solo de guitarra acompanhado de uma bateria que não economiza nos pratos.
O disco fecha com "Snake in the grass", é um delírio completo, o único problema é que se trata de uma canção longa demais e acaba sendo cansativa. Não que eu tenha problema com canções longas, mas o nível de delírio dela acaba se alongando demais e cansando o ouvinte.
PS: essa capa é uma loucura
NOTA: 9,5

12 de jul de 2009

Dia mundial do rock

Sei que quem morre de véspera é peru, mesmo assim to postando um dia antes para poder passar o dia inteiro de amanhã meditando.

E para celebrar essa mágica do ritmo mais contestador e contagiante que já existiu, eu deixo para os visitantes desse blog, a canção que na minha opinião é o maior hino do rock (ou pelo menos quando se fala em rock é a que propagou o estilo). Sei que os fãs do Elvis, Beatles, Doors, Led zeppelin, Legião Urbana (acreditem, eles acham isso!) e seja lá mais quem diabos acha que seu grupo foi o maior de todos... a questão aqui é a canção, e não a obra ou as pessoas. E a canção que melhor exprime a cara do rock n roll é...

See ya!!!

1 de jul de 2009

O Clone - Genesis x Retrospective



Olá, inauguro hoje uma brincadeira chamada "O Clone", que consiste em apresentar capas parecidas ou idênticas (roubadas rsrsrs) ou seja lá o que for.

Deixo a capa do discaço "Wind and wuthering" do Genesis e o "Spectrum of green Morning" dos poloneses do Retrospective (eu pesquisei a respeito, e eles são fãs de progressivo... algo óbvio pela capa).



See ya!

Related Posts with Thumbnails