12 de nov de 2009

Them Crooked Vultures (2009)


Pode parecer que estou repetindo post, mas não é isso, o disco em destaque no post é de fato o novo álbum do Them Crooked Vultures (ou "Os abutres corrompidos"), composto por John Paul Jones, Dave Grohl e Josh Homme (se você não sabe que é pelo menos um desses, não mereceu o sopro da vida !). Há quem diga que Mark Lanegan participa do disco, sei não... só vendo os créditos. Então, o disco que eu havia comentado uns meses atrás era na verdade um "Bootleg" (uma gravação amadora de um show ao vivo da banda). O disco tava previsto para 17 de novembro, mas acabou caindo na rede bem antes disso, quando eu consegui o link (que foi hoje de manhã) tratei de verificar logo e pude conferir o que a superbanda fez.

Agora pude conferir com a qualidade máxima as canções e posso dizer com segurança "O rock ainda pode nos presentear ainda!". É visível que o estilo que predomina é o do QOTSA.
E tem algum problema nisso!? Lógico que não! QOTSA é da pesada! A presença de Jones trouxe arranjos únicos que dão todo um estilo hard rock com viradas no estilo do progressivo (só que bem menos lisérgico).

"Elephants" é uma porrada, com riffs bem cortantes e com o devido peso, o seu longo refrão é único e me faz lembrar algo como o Jethro Tull fez com aqualung, ao intercalar a parte pesada com a parte lírica.

"Gunman" já tem uma levada levemente "disco" e guitarras com "Wah wah", que nos guiam a um refrão muito louco cheio de reverberação, ótimo para se ouvir no último volume e mandar os vizinhos chatos para os quintos.

"Scumbag blues" é a minha favorita (talvez essa minha escolha foi afetada pelo teaser da banda uns meses atrás), essa canção tem toda a atmosfera psicodélica no estilo do Cream! Dá até pra enganar alguém dizendo que a música é de 68 ou coisa assim. O refrão fica na cabeça e a riff atua de forma invisível estimulando o seu pé e sua cabeça a acompanharem toda a levada de forma rítmica. O solo dessa música já está entre os maiores que já ouvi, e posso dizer com orgulho que foi lançado na minha geração. Dá até pra perceber os backing vocals de Dave Grohl no refrão. Outra coisa é o efeito de vortex insano que rola no meio da música, com uma guinada nas guitarras, dando um tom bem caótico a música, até que retorna à batida original (que parece uma verdadeira marcha do rock!).

"Caligulove" é outra que destaco, também no melhor estilo QOTSA , e para sair quebrando tudo destaco "Dead end Friends" (guitarras tocadas sem pena).

O disco tem 13 músicas (pelo menos a versão que eu tenho, nunca se sabe né...) e eu simplesmente gostei de todas. Eu só comentei algumas por consideração àqueles que não estão sabendo do lançamento e querem ter uma idéia, pois bem meninos e meninas, eu recomendo... podem ouvir e pirar!

Eu não queria me deixar levar pelo entusiasmo de ver tanto cara safo numa banda só, também pudera, historicamente temos exemplos de supertimes que foram fiascos (Ex.: GTR, Asia (não tão fiasco assim), Velvet revolver,Real Madrid de 2002 e etc). Agora, após ouvir o disco do TCV, posso finalmente dizer sem medo que temos o disco de rock do ano, rock de qualidade, peso e pra cabra macho (isso mesmo Emos, mordam-se de raiva) !!!

See ya

NOTA: 10

4 comentários:

Daniel Silva disse...

Tô loco pra ouvir isso aí, meu irmão.

Muito legal o teu blog. Também tenho um que fala de música. Entra lá.

www.esteticamusical.com

Blimbou disse...

Valeu cara, pode ouvir q vai gostar.
vou ver teu site numa boa
ate

Anônimo disse...

COMO FAÇO PARA BAIXAR ESTE ALBUM, PAULÃO???

ABRAÇO,
XYKO

Blimbou disse...

Caro Xyko,
o Link já está disponível agora.

valeu pela visita

Related Posts with Thumbnails