5 de mai de 2012

Editorial: A volta das dancinhas cretinas no Brasil



Nos anos 90, o Brasil foi assolado por uma onda de segurar e amarrar o tchã, de tal forma que as garotas faziam a coreografia independente do local, seja no colégio, no bar, na rua, no banheiro ou no raio que o parta. O que me intrigava era como uma música tão pobre e de letra rasa poderia fazer tanto sucesso? Simples, o senso comum não quer fazer esforço para entender. Entretanto, acabam virando marionetes que repetem o que o mestre manda na música. Isso mesmo, "Amarra"... você amarra...  "te pego"...  você pega...  "Eu quero tchu"...  você TCHA!

Depois do "Mete em cima e mete em baixo" do É o Tchã!, agora temos o "seu eu te pego". Pegar, é apenas uma comidinha rápida, sem compromisso. Mas se eu falasse em pegar para essas desmioladas que dançam loucamente essa música, eu daria uma pegadinha? Lógico que o não, não sou o cara que fica cantando essa estupidez e nem quero ser.Também reparei que os cantores agora sentem dor...  ou seria um "ai" de prazer?

Pelo visto a Macarena fez escola, com direito a doutorado. Viva ao culto das músicas que mandam nos seus fãs! Viva à música brasileira!

Letras que remetem a sexo, ídolos teen (o cidadão da foto) e fãs cada vez mais jovens, é triste ver garotas de 12 a 18 gritando loucamente e dançando essas coisas. Mal sabem elas a sementinha que está prestes a germinar na cabecinha delas...  e a longo prazo no ventre.

Ahh Blimbou, mas a Beatlemania as garotas se esperneavam pelos caras! Era diferente! As letras do Fab Four falavam de amor, amizade e compreensão, e NUNCA vinham acompanhadas de uma famigerada coreografia que simulasse a sodomia.

Depois se perguntam por quê eu sou completamente importado e fã de rock.


30 de abr de 2012

Los Hermanos e a volta com Anna Júlia


Os Los Hermanos entraram em uma curta turnê pelo Brasil para celebrar os 15 anos de carreira  tocando os seus principais sucessos. Até aí não é novidade para ninguém e esse tipo de babaquice você certamente leu por aí logo quando Camelo e CIA anunciaram os shows. O que algumas pessoas se perguntavam era "Será que eles vão tocar Anna Júlia?"O grande sucesso que fez com que a bandar tocasse no Domingo legal e que comprasse instrumentos top de linha?

"Anna Júlia" fez tanto sucesso que foi hit até nas micaretas, gerando uma superexposição da banda e deixando lesões muito profundas, pois é chato ser lembrado por apenas uma canção (algo tipo P.O. Box, Right Fred Said, Joan Osbourne e etc).  

Em face disso, os Hermanos resolveram fazer o seu "Sgt. Peppers" o cultuado "Bloco do eu sozinho". A priori, o nome era bastante sugestivo pois a gravadora ficou tão puta com o que ouviu que praticamente disse "Vocês são um bloco!".

O que não contavam é que o LH agradou um novo nicho de fãs, aqueles que gostaram da forma desinteressa e de despeito com o mundo do showbizz. Algo parecido com o que o Radiohead fez a partir de Kid A, o que todos chamavam de "suicídio comercial".

Às vésperas (umas semanas antes) do primeiro show, o Bruno Medina levantou a questão "Anna Júlia" no seu blog. Ele dividiu opiniões, muitos fãs acham um absurdo, outros acharam legal.

Eu particularmente, acho isso uma bobagem de gente "pseudo-cult". Vou tentar repetir o que escrevi no blog do Medina.

Aqueles tempos de "Anna Júlia" meio baiana já era! Temos que considerar que esse é o grande sucesso do LH e que sem ela cairia no mesmo limbo de outras bandas brasileiras da época. Afinal, quem diabos lembra do Catapulta  com "Beira mar"?

"Anna Júlia" é a única canção (que eu saiba) brasileira que foi tocada por um ex-Beatle , no caso George Harisson na cover de Jim Capaldi. Nem "Garota de Ipanema" foi porra!

Enfim, o tempo passou, Anna Júlia cresceu... é moça direita, não anda mais em micareta e não liga mais para festas do povão. Portanto, vamos engolir o orgulho e festejar os 15 anos como deve ser...  com todos os sucessos. Querendo os "cults" ou não.


10 de fev de 2012

Noel Gallagher's High Flying Birds (2011)



2011 foi um ano bem movimentado para quem é fã do britpop, sobretudo para quem é fã dos Gallagher Bros. Após a conturbada separação entre Liam e Noel, o primeiro mante o restante dos músicos consigo e formou o ótimo Beady Eye. Deixando bem claro qual era a postura musical deles. Eu era muito curioso para ver o Liam se virando sozinho, e gostei muito.

Agora restava ver como Noel iria se sair de fato fazendo tudo só. Todos sabemos que Noel é um songwriter à moda antiga, compõe facilmente e cria melodia belíssimas como quem faz algo normal do dia-dia como escrever um email para alguém.

Quando eu ouvi o Beady Eye pude de cara ver de onde estava vindo toda aquele influência rock n roll. Liam e Andy Bell mostraram um bom serviço.

Mas Noel é um apaixonado, certamente já ouviu mais coisas que os dois juntos, não é a toa que as suas canções continuam verdadeiras obras épicas, difícil de ser ver em artistas recentes uma preocupação tão refinada em deixar os arranjos impecáveis. Se tem uma palavra que define a qualidade instrumental e de produção de "High flying Birds" é IMPECÁVEL.

Mas isso não significa que o nosso marrento Noel não tenha cometido seus pecados... sim! Cometeu alguns.

"High Flying Birds" soa predominantemente como inúmeras variações para "The importance of being idle", a bela canção do álbum "Don't believe the truth" que é marcada pelo falsete sessentista. Isso é um claro reflexo do caminho bem bifurcado que o som do Oasis estava trilhando.

Eu gostei muito do disco, mas fiquei com aquela sensação de que eu ouvi algo muito agradável, bem feito , mas que soava repetido. Por mais impecável que seja, é um triste fato. Quando ouvi as primeiras canções de "High Flying Birds" comentei com o meu amigo Mark e ele resumiu o meu pensamento na seguinte frase "Bonitinho mas ordinário".

Não estou dizendo que o disco não presta e que Noel deve ser jogado em uma fogueira por isso. A questão é que o Beady Eye, apesar de fazer rock n roll com guitarras bem mais altas e ágeis, Noel optou pelo que já era previsto, optou por algo datado.

A minha principal queixa de "High Flying Birds" , é que Noel quase não faz uso das suas habilidades com guitarra. Para onde foram parar canções completamente soladas e trabalhadas como "Don't look back in anger" ou "magic pie"? Somente na última canção "Stop the clocks" que Noel se lembrou que Rock n Roll também se faz com solos.

Gostaria de apontar as excelentes canções "Dream on" e "The death of you and me"(uma clara alusão ao irmão Liam, apesar de Noel negar isso).

Para quem é muito fã do Oasis, "High Flying Birds" não irá decepcionar, muito pelo contrário, será um disco bastante prazeroso. Só que eu sinceramente, esperava muito mais de alguém que tem em seu currículo "(What's the story )mornig glory?" e "Be here Now", e um talento muito grande para tocar guitarra.

Ficou bem claro agora quem estava fazendo o que no Oasis nos últimos anos, como eu já havia antecipado no post sobre o disco do Beady Eye .

É isso galera, demorei pra postar... mas antes tarde do que nunca.

NOTA: 8,5




Related Posts with Thumbnails