10 de fev de 2012

Noel Gallagher's High Flying Birds (2011)



2011 foi um ano bem movimentado para quem é fã do britpop, sobretudo para quem é fã dos Gallagher Bros. Após a conturbada separação entre Liam e Noel, o primeiro mante o restante dos músicos consigo e formou o ótimo Beady Eye. Deixando bem claro qual era a postura musical deles. Eu era muito curioso para ver o Liam se virando sozinho, e gostei muito.

Agora restava ver como Noel iria se sair de fato fazendo tudo só. Todos sabemos que Noel é um songwriter à moda antiga, compõe facilmente e cria melodia belíssimas como quem faz algo normal do dia-dia como escrever um email para alguém.

Quando eu ouvi o Beady Eye pude de cara ver de onde estava vindo toda aquele influência rock n roll. Liam e Andy Bell mostraram um bom serviço.

Mas Noel é um apaixonado, certamente já ouviu mais coisas que os dois juntos, não é a toa que as suas canções continuam verdadeiras obras épicas, difícil de ser ver em artistas recentes uma preocupação tão refinada em deixar os arranjos impecáveis. Se tem uma palavra que define a qualidade instrumental e de produção de "High flying Birds" é IMPECÁVEL.

Mas isso não significa que o nosso marrento Noel não tenha cometido seus pecados... sim! Cometeu alguns.

"High Flying Birds" soa predominantemente como inúmeras variações para "The importance of being idle", a bela canção do álbum "Don't believe the truth" que é marcada pelo falsete sessentista. Isso é um claro reflexo do caminho bem bifurcado que o som do Oasis estava trilhando.

Eu gostei muito do disco, mas fiquei com aquela sensação de que eu ouvi algo muito agradável, bem feito , mas que soava repetido. Por mais impecável que seja, é um triste fato. Quando ouvi as primeiras canções de "High Flying Birds" comentei com o meu amigo Mark e ele resumiu o meu pensamento na seguinte frase "Bonitinho mas ordinário".

Não estou dizendo que o disco não presta e que Noel deve ser jogado em uma fogueira por isso. A questão é que o Beady Eye, apesar de fazer rock n roll com guitarras bem mais altas e ágeis, Noel optou pelo que já era previsto, optou por algo datado.

A minha principal queixa de "High Flying Birds" , é que Noel quase não faz uso das suas habilidades com guitarra. Para onde foram parar canções completamente soladas e trabalhadas como "Don't look back in anger" ou "magic pie"? Somente na última canção "Stop the clocks" que Noel se lembrou que Rock n Roll também se faz com solos.

Gostaria de apontar as excelentes canções "Dream on" e "The death of you and me"(uma clara alusão ao irmão Liam, apesar de Noel negar isso).

Para quem é muito fã do Oasis, "High Flying Birds" não irá decepcionar, muito pelo contrário, será um disco bastante prazeroso. Só que eu sinceramente, esperava muito mais de alguém que tem em seu currículo "(What's the story )mornig glory?" e "Be here Now", e um talento muito grande para tocar guitarra.

Ficou bem claro agora quem estava fazendo o que no Oasis nos últimos anos, como eu já havia antecipado no post sobre o disco do Beady Eye .

É isso galera, demorei pra postar... mas antes tarde do que nunca.

NOTA: 8,5




0 comentários:

Related Posts with Thumbnails